Economia da Holanda

 

A economia holandesa é a quinta maior economia na zona do euro e é conhecida por suas relações industriais estáveis, inflação e desemprego moderados e tem papel importante como um hub de transporte europeu.

As principais atividades industriais são o processamento de alimentos, produtos químicos, maquinaria pesada e estaleiros. O setor agrícola é altamente mecanizado e emprega apenas 2% da força de trabalho, mas fornece grande excedente para a indústria de processamento de alimentos e para a exportação.

 

A Holanda, juntamente com onze de seus parceiros da UE, passou a adotar o euro em 1 de Janeiro de 2002.

O setor financeiro holandês sofreu com a alta exposição de alguns de seus bancos aos títulos estadunidenses lastreados em hipotecas. Em 2008, o governo nacionalizou dois bancos e injetou bilhões de dólares em outras instituições financeiras, para evitar a deterioração desse setor. O governo também buscou impulsionar a economia, acelerando os programas de infraestrutura e oferecendo incentivos fiscais às empresas. Esses programas de estímulo e resgates de bancos, no entanto, resultaram em um déficit orçamentário do governo de 5,3% do PIB em 2010, contrastando com um excedente de 0,7% em 2008. Em 2012, as receitas fiscais caíram quase 9%, e o PIB contraiu.

Mais: Economia no Mundo

 

Mapa Europa

 

Porto de Waalhaven, em Rotterdam, a segunda maior cidade da Holanda. Historicamente, o País tem grande vocação para o transporte marítimo.

 

 

Amsterda

 

Acima, pedestres no distrito comercial de Amsterdam. À esquerda, um estacionamento de bicicletas da cidade. Grande parte dos holandeses não possuem carro. Não precisam. As bicicletas estão entre os principais meios de transporte do País.

 

Bicicletas

 

Haia

 

Busca Tematica
Porto Roterda

 

Holanda

 

Copyright © Guia Geográfico - Dados econômicos dos países europeus

 

Holanda Turismo

 

Economia da Holanda

 

Mapa Holanda